Domingo do senhor

Domingo do Senhor: Lucas 15:8-19

10 de julho de 2016

“Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la?

E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’.

Eu digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”. Lucas 15:8-19

tumblr_lm4h7dx8w71qcmxxho1_500

Dracma era uma moeda de prata utilizada para comércio e também para enfeitar colares para noivas. O colar com 10 dracmas tinha o significado de uma aliança, o noivo presenteava sua noiva com o colar selando  um compromisso de casamento. Assim, a noiva deveria cuidar bem do colar em demonstração de confiança e fidelidade. Perder dracmas do colar implicava em maus julgamentos por parte do noivo e até rompimento da relação. O conhecimento do costume nos dá uma ideia mais nítida do porque de ter sido uma mulher e não um homem que busca diligentemente o dracma. A dracma referia  valores inestimáveis, superiores ao valor material. Para este caso, as nove dracmas reunidas não tinham valor algum distanciadas da dracma perdida. Em compensação, a dracma perdida era de muito valor, pois encontrá-la era como reaver a aliança de noivado, assegurar o compromisso com o noivo.

Aquela dracma parecia sem valor…E assim são tantas vidas que aos olhos dos homens parecem insignificantes, mas aos olhos de Deus são incalculáveis. Assim também são pecados que parecem pequenos, imperceptíveis, mas, contudo, atrapalham o relacionamento com Deus. 

A parábola deixa claro o amor de Deus pelo pecador e a obra do Espírito Santo na conversão . Somente sob dependência de Deus é possível compreender o valor de uma vida perdida. A relação das nove dracmas com a que se perdeu é uma formidável lição de cooperação entre Reino de Deus e reino dos homens. Que maravilha saber que existe um Deus vivo e eficaz empenhado na felicidade humana, um Deus que enxerga os lugares inacessíveis da mente e do espírito humano. Um Deus que põe luz nas trevas não para condenar, mas para salvar e por causa do Seu grande e incomparável amor é que o pecador se constrange a arrepender-se. É o amor do Cristo vivo e ressuscitado que salva, que busca diligentemente e diariamente o homem: excluído (fora do colar), distante ( sem comunhão,escondido).

A parábola é bem curta e necessita  ser examinada de forma expositiva, em relação a outros trechos da escritura. A dracma perdida é como uma pessoa perdida no pecado, distante da comunhão com Deus e com os irmãos em Cristo. Uma vez transformado, o pecador arrependido é como esta dracma encontrada cujas novas e diferentes obras alegram o coração de Deus.

Texto de estudo por Wilma Rejane (http://www.atendanarocha.com/)

Depois de conhecermos um pouco mais esta linda parábola de Jesus, vou compartilhar com vocês um lindo lindo louvor que tem por nome Dracma Perdida!

httpv://www.youtube.com/watch?v=0FYQ3J1Ugw8

Um grande beijo, tenham uma semana abençoada e fique com Deus  [sfgtu]

Comentários

comments

You Might Also Like

Sem Comentários

Responder comentário